Siga-nos




Cultura

Moda sustentável é o foco do debate deste sábado do Fissura Criativa

A indústria da moda é a segunda que mais polui o meio ambiente, por conta de seu meio de produção que está associado ao petróleo e que resulta em peças que, quando descartadas, levam milhões de anos para se decompor. No entanto, nos últimos anos, o segmento vem passando por transformação em busca de se adequar às necessidades de sustentabilidade.

Neste contexto, empreendedores e consumidores têm se voltado para novas formas de fazer esse mercado se desenvolver sem gerar grandes impactos ao meio ambiente. É a moda sustentável, que tem nos brechós uma força motora. E esse será o foco do debate promovido pelo Festival Fissura Criativa neste sábado, 6 de março.

O encontro virtual, com o tema “Brechó: Tendências e Localidades, Experiências e Futuro”, será a partir das 11h, com transmissão ao vivo pelo Youtube e Twitch da casa de criar – escritório de arte, que realiza o festival em parceria com o poeCity – duas plataformas criativas sediadas em Rio Preto.

Betânia Menezes (Brechó Vivendi), Carolina Manzato (Casa de Vestir) e Mônica Cavallari (Baú Brechó) conversam com o mediador do debate, juny kp!, fundador da casa de criar e curador do festival, sobre a moda sustentável, o mercado de peças usadas e o empreendedorismo que vai além da busca por lucros.

O bate-papo ainda vai tratar das tendências e motivações das três participantes para abrirem seus negócios e traçar um panorama desse mercado e do público consumidor da cidade.

Fissura Criativa

Diferentes áreas de atuação dos profissionais criativos (como música, fotografia, design gráfico, dança, ilustração, tatuagem, artes cênicas, turismo, propaganda, gastronomia, arquitetura, urbanismo, grafismo indígena, letramento, grafite, moda e economia criativa) serão abordadas nos debates do Fissura Criativas, todos eles mediados pelo artista visual juny kp!. Os encontros virtuais reúnem trabalhadoras e trabalhadores da criatividade como designers, fotógrafos, ilustradores, tatuadores, técnicos de som e luz, pesquisadores, empreendedores e artistas.

A comissão organizadora do Festival Fissura Criativa também é composta por Carolina Manzato (produtora artística), Wagner Orniz (produtor executivo) e João Gabriel Polizelli (produtor gráfico).

Durante o festival, os participantes são convidados a fazer intervenções gráficas e textuais no perfil do evento no Instagram (@fissuracriativa), em uma grande linear galeria de arte. Outra ação nessa mídia social, executada no mesmo período, é a chamada “Invasão de perfil”, em que usuários são convidados a postar na conta por um período combinado, por meio dos stories, sobre temas ligados à criatividade.

Perdeu algum dos encontros, deseja rever os debates ou quer saber a programação completa do festival? Basta acessar o site www.fissuracriativa.casadecriar.com.br.

Serviço:

Festival Fissura Criativa

Quando: até 24 de abril de 2021

Onde: encontros virtuais pelo YouTube e pelo Twitch da casa de criar. Exposição e intervenções digitais no perfil @fissuracriativa no Instagram

Realização: casa de criar e poeCity, através do Edital 06/2020 – Auxílio para Festivais de Culturas, da Lei Aldir Blanc

 Fissura Criativa é realizado por meio da Lei Aldir Blanc, com recursos do Ministério do Turismo (Secretaria de Cultura), pelo Proac Expresso, gerido pelo Governo do Estado de SP.

Da Redação

Continuar lendo
Comentar esta notícia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.